Angola na posição 109 do índice sobre a liberdade de imprensa

Fonte: Repórteres Sem Fronteiras

Angola (109º), que também teve uma mudança de governo em 2017, viu um progresso mais moderado. O sistema judiciário reconheceu o direito de informar quando absolveu dois jornalistas que tinham sido processados a mando de um ex-procurador geral.

Mas o custo proibitivo das licenças de operação e a falta de vontade política para abrir a transmissão a novos operadores limitam o pluralismo e impedem uma subida mais rápido no índice.

Infelizmente, a mudança de regime nem sempre significa progresso.

Angola (109th), which also had a change of government in 2017, has seen more moderate progress. The justice system recognized the right to inform when it acquitted two journalists who had been prosecuted at the behest of a former prosecutor general. But the prohibitive cost of operating licences and the lack of political will to open up broadcasting to new operators limits pluralism and prevents a faster rise in the Index. Unfortunately, regime change does not always mean progress.

Fonte: RSF

© 2015-2019 voc-voice of cabinda, mbembubuala

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.