NINGUÉM QUER SABER DO POLÍCIA MORTO PELA POLÍCIA EM ANGOLA!

A PGR ACUSADA DE PROTEGER O COMANDANTE DA POLÍCIA NACIONAL NO MOXICO, O MANDANTE DA DETENÇÃO, TORTURA E ESPANCAMENTO ATÉ A MORTE DO AGENTE DA POLÍCIA DE GUARDA FRONTEIRIÇA. DIAS DO NASCIMENTO. ASSASSINO!

Por Mbembu Buala

NINGUÉM QUER SABER DO POLÍCIA MORTO PELA POLÍCIA?

Uma história noticiada pelo Novo Jornal Online (e aparentemente SÓ por eles) no dia 13 de Agosto dava conta de uma história grave, grave demais para ser relegada ao fundo da pilha dos feeds de notícias nos murais de Facebook, com cada nova foto da Isabel dos Santos colhendo morangos e do Kelly Silva na igreja procurando redimir-se dos seus públicos pecados, a ganharem preponderância, reflectindo aquilo que o angolano prefere discutir e tornar “trendy” nas redes sociais.

Trata-se da história (extremamente) mal contada que envolve os SIC no Moxico e a morte de um agente da polícia de fronteiras, Ermiro Jamba Calima, que teria sido detido à mando do Comandante Provincial (um dos carrascos dos manifestantes entre 2011 e 2013), Dias do Nascimento, e transferido para o SPIC do Luena, onde veio a “encontrar” a morte.

Os familiares nunca foram notificados da detenção do agente, apenas da sua nova localização: a morgue do Hospital Central do Moxico. “Notificação” é dizer muito, pois foi por intermédio de um telefonema efectuado por um colega do de cujus ao seu irmão mais novo que tomaram conhecimento do infausto. Segundo funcionários da morgue, o corpo foi abandonado numa maca por agentes do SIC.

Terá ainda alguém sugerido a um dos familiares que o Ermiro teria cometido suicídio. Basta olhar para as fotos para se concluir que é preciso uma enorme dose de descaramento para se avançar com essa teoria. Diziam que o tinha feito com, imagine-se, “um bidon de água”, que despejou no chão, correndo por cima dela, escorregando intencionalmente e batendo com a cabeça, numa pancada fatal.

A PGR diz que está a investigar. Mas vamos ser francos: o agente morreu enquanto DETIDO numa esquadra policial. Não há muito por investigar, o OSA e o Comandante Provincial devem ser imediatamente destituídos e detidos e todos os agentes que estavam escalados para a noite em que tudo sucedeu devem ser interrogados. Qualquer outra coisa deixa transparecer protecção aos implicados.

A família recusa-se enterrar o malogrado enquanto este não for observado por um médico legista. A morte terá ocorrido entre 8 e 9 de Agosto. Faz hoje 10 dias!

Polícia Nacional de Angola Ministerio do interior Comando geral da Policia nacional de angolaJoão Lourenço TPA 1 TV Zimbo

Texto do Mano Dito Dalí

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.