FLEC FAC, considera ilegal a construção da refinaria em Cabinda

O Estado-Maior das Forças Armadas Cabindesas (FAC) da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC) afirma não reconhece a “legitimidade nem validade” do “acordo ilícito estabelecido entre empresa petrolífera do regime angolano SONAGOL e a United Shine para a construção de uma refinaria de petróleo bruto na planície do Malembo em Cabinda”, com vista à produção de gasolina, gasóleo, óleos e querosene”.

Através de um comunicado assinado pelo chefe do gabinete de comunicação do Estado-Maior das FAC, o Tenente-general André Simba Cruz, o movimento independentista afirma que a exploração do petróleo de Cabinda “foi desde sempre a maldição do nosso povo, e meio de financiamento do poder ocupante em armas, mercenários e corrupção para levar a cabo, sem sucesso, uma sangrenta guerra contra a FLEC/FAC, oprimir o povo de Cabinda, prosseguir com o genocídio da identidade Cabinda”, assim como “motivo para continuar impunemente as incessantes Violações dos Direitos Humanos em todo o território de Cabinda”.

Para a FLEC a construção da refinaria “pelo ocupante angolano é ilícita e vai contra a vontade e interesses do povo de Cabinda”. O Estado-Maior das Forças Armadas Cabindesas (FAC) afirma no mesmo documento que “tomará todas as decisões e disposições necessárias para impedir legitimamente a construção da refinaria”, que considera ser “mais uma iniciativa do neocolonialismo angolano em Cabinda que pretende enriquecer, uma vez mais, as elites angolanas, e apenas beneficiar os estrangeiros colaboradores do regime angolano”.

Fonte: e-global

Foto por nona

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.