NEGAR CARÁCTER ASSASSINO DO MPLA

NÃO É IGNORAR  A  NOSSA PRÓPRIA HISTÓRIA? – ( III )

Quem já somou quantas  pessoas  foram mortas em Angola por ordens das autoridades angolanas. Geralmente conhecidas por senhores  ordens superiores e como consequência da governação criminosa do país. As mortes por iniciativa de grupos, grupinhos e individuais obedecendo a estratégia de governação do país.

Por este partido baseado na imposição do medo e do tiro no peito para manter o controlo da sociedade angolana. Ignorar os assassinatos de jornalistas, políticos, empresários, zungueiras, marginais, críticos do regime, adversário políticos.

Por ajustes de contas entre eles e os tantos  massacres que fez e mandou seus esquadrões da morte fazer é sim ignorar  a nossa própria história. Estes  tristes e arrepiantes acontecimentos  infelizmente também fazem parte da história de Angola, é uma página ruim escrita pelo MPLA.

Que iniciou não desde a institucionalização da corrupção por JES, mais sim desde o seu nascimento tão polémico. Com muitas mortes no meio entre eles mesmos  já ainda  desde os tempos do maqui.(mata). 

Referencia  histórica credível  ler obra ( MPLA UM NASCIMENTO POLÉMICO )  de Carlos Pacheco. Quem conhece a trajetória assassina do MPLA  dos anos em que a guerra já se dizia ter acabado e ainda assim, se morria mais do que em  tempo de guerra. Querer ignorar isto, é querer ignorar a história de Angola como qualquer outra, composta por factos e momentos bons e maus.

Esquecer ou querer esquecer as tantas mortes provocadas, organizadas e orientadas pelo MPLA. Por causa da gula pelo poder e posse das nossas riquezas com a institucionalização da manipulação e corrupção é ignorar a nossa própria história. Todos aqueles acontecimentos históricos ainda que de triste memória.

Que ficou marcado como o nível mais extremo a que tinha chegado o autoritarismo em Angola sob gestão do MPLA. E foi o ponto de partida para institucionalização da repressão política que matou tanta gente não pode e nem deve ser ignorada  sob o risco de ignorarmos a nossa própria história manos (as).  Continuar…

Texto de Fernando Vumby

Fórum Livre Opinião & Justiça

© 2019 A VOZ DE CABINDA – MBEMBU BUALA, PELA VERDADE E JUSTIÇA – CABINDA ACIMA DE TUDO E DE TODOS

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.