AUSTRÁLIA INSTADO À ABORDAR A QUESTÃO DE PAPUA OCIDENTAL COM JOKO WIDODO

O governo da Austrália foi instado a discutir os abusos de direitos humanos em Papua Ocidental com o presidente da Indonésia.

Por Mbembu Buala Press

Joko Widodo, ou Jokowi, está na Austrália para uma visita de estado.

Free west Papua Campaign

Espera-se que Jokowi, que falará hoje no parlamento da Austrália em Canberra, finalize um acordo de parceria económica entre os dois países.

Joe Collins, da Associação de Papua Ocidental da Austrália, disse que a visita incluiria referências usuais ao comércio e investimento, questões marítimas, defesa e segurança.

Mas, referiu ainda não está na agenda à abordagem da situação dos direitos humanos em Papua Ocidental.

A Indonésia descreve os abusos de direitos em Papua como parte do passado.

No entanto, Collins disse que Jakarta continua a bloquear missões de investigação para averiguação dos factos relatados no território e bem como tem estado à intimidar jornalistas e defensores dos direitos humanos em Papua Ocidental.

Disse ainda que Canberra não deve se calar sobre o assunto, como deveria apoiar o apelo do Fórum das Ilhas do Pacífico que propõe à Indonésia à autorização de missão de averiguação da Comissão de Direitos Humanos da ONU, à visitar o Papua Ocidental.

A Associação está pedindo a Canberra que inste Jokowi à libertar todos os presos políticos acusados de traição por içarem a bandeira de Papua Ocidental ou participar de manifestações anti-racismo.

“A visita do presidente da Indonésia é uma oportunidade para a Austrália demonstrar seu compromisso com os direitos humanos em nossa região, fazendo uma forte declaração de preocupação sobre a questão em Papua Ocidental”, acresceu Collins.

“A AWPA também pede a Scott Morrison (como líder do país que preside o Fórum das Ilhas do Pacífico) que peça a Jokowi que permita a entrada da referida missão de averiguação em Papua Ocidental, conforme solicitado pelos líderes do PIF”.

Enquanto isso, a Amnistia Internacional da Austrália e a advogada indonésia de direitos humanos Veronica Koman também instaram o governo da Austrália a abordar com Jokowi a situação dos direitos humanos em Papua.

O Jakarta Post relata que Koman denunciou a situação de dezenas de papuas e da ativista de Jakarta, Surya Anta que estão a ser julgados por traição após protestos generalizados em favor da autodeterminação de Papua entre Agosto e Setembro do ano passado.

O Jornal de Jakarta referenciou de igual modo à operação militar em curso contra o Exército de Libertação de Papua Ocidental na regência de Nduga, que provocou a deslocação de milhares de pessoas na região.

De acordo com o diretor executivo da Anistia Internacional Indonésia, Usman Hamid, 263 moradores deslocados de Nduga morreram de fome e doenças no final do mês passado.

FONTE: RADIO NEW ZEALAND (rna.co.nz)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.