ORDEM DOS ADVOGADOS DE ANGOLA EXIGE RESPEITO AO EXERCÍCIO DA ADVOCACIA EM ANGOLA

Advogados marcharam na manhã deste sábado, 14 de Março, contra as violações de direitos, prerrogativas e garantias do exercício da advocacia em Angola.

Os protestos, tiveram lugar nas outras 18 províncias, em Luanda, onde esta situado a Sede Nacional da Ordem dos Advogados de Angola, os Advogados percorreram em marcha, do Largo do Porto de Luanda até ao largo da amizade e solidariedade entre os povos ex – Bailezão, no final da marcha foi lida a carta de repúdio, onde os Advogados repudiam o acto contra o colega que aguarda julgamento sumário em Benguela e todos os actos de desrespeito a acção dos membros da classe de defensores dos direitos das pessoas envolvidos em processos judiciários.

Marcha dos Advogados na Marginal de Luanda

Os manifestantes exibiam cartazes e gritavam as palavras de ordem, como: Advogado respeitado, cidadão valorizados, não se faz justiça sem Advogados, num Estado democrático de direito o Advogado é respeitado, a advocacia é uma instituição essencial à administração da justiça, respeita o Elantra que tens, respeita o Advogado que podes ter, deixem de arrogância, estes abusos têm que acabar, somos Advogados e queremos justiça.

Sérgio Raimundo, foi incumbido a fazer a apresentação leitura da carta de repúdio da OAA, o Advogado, disse que na ocasião que, a forma como se trata os Advogados em Angola traduz a negação da justiça pelo executivo de João Lourenço, para Ana Paula Godinho os Advogados eram mais respeitados no passado, a jurista disse ainda que, não lembrar-se de actos de detenções e espancamento de Advogados no exercício das suas funções no passado como tem acontecido ultimamente, já Luis Paulo Monteiro actual Bastonário da OAA, em declarações aos jornalistas que, com a marcha esperam ver invertido o quadro actual que estão voltados os seus membros, LuisMonteiro não deixou de referir a coesão existente entre a classe que massivamente marcou presença no acto de protesto. Os Advogados Angolanos não estiveram só, Maxuell Boquoana, Presidente da Associação de Advogados da SADC Lawyers´s Assocition fez-se presente na macha, o Sul Africano que se encontra em visita de trabalho aproveitou a ocasião para mostrar sua solidariedade e da organização que preside neste momento aos seus homólogos angolanos.

O nosso site, Epito Repórter apurou ter havido uma adesão de centenas de advogados profissionais e advogados estagiários que responderam a convocatória da Ordem dos Advogados de Angola no protesto da Capital angolana, os protestos foram realizados em coordenação com as representações da OAA em todo o País. A OAA tomou a iniciativa depois do seu membro, Eugénio Marcolino em Benguela ser vitima de espancamento e detenção pela Polícia Nacional de Angola quando exercia a sua profissão. A classe dos advogados considera que, as violações, desrespeito contra os seus membros atingiu contornos alarmantes, pelo que a motivação do acto de repúdio.

Texto de Simão Hossi

Fonte: Epito Repórter

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.