ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DE EMMANUEL NZITA AO PLATAFORMA

“Podem ter o petróleo, mas escravatura em Cabinda não”; diz líder da FLEC Emmanuel Nzita entende o valor do petróleo de Cabinda, não só para Angola como para muitas outras potências envolvidas na sua exploração. “Todos podem beneficiar” dessa riqueza, no contexto da economia global, mas não a troco da “escravatura” nem do direito à “autodeterminação”. Em Entrevista ao PLATAFORMA, o líder da Frente de … Continuar lendo ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DE EMMANUEL NZITA AO PLATAFORMA

“AS FORÇAS ARMADAS ANGOLANAS ESTÃO EM DEBANDADA NAS MATAS DO MAIOMBE”, EMMANUEL NZITA

A afirmação é de Emmanuel Nzita, Presidente da FLEC FAC, feita no programa “Morning Call” do canal africa news no pretérito 15.06, ontem. Onde foi convidado para analisar os últimos acontecimentos político-militar que se registam no Território de Cabinda, com o escalar da tensão entre as Forças Armadas Cabindesas e as Forças Armadas Angolanas em plena pandemia do coronavírus (Covid-19). Por Baveka Mayala(*) Fonte: http://www.avozdecabindambembubuala.comContinuar lendo “AS FORÇAS ARMADAS ANGOLANAS ESTÃO EM DEBANDADA NAS MATAS DO MAIOMBE”, EMMANUEL NZITA

“NÓS TEMOS UM GOVERNO COM UM REGIME QUE NÃO É O MAIS FAMOSO E ALTAMENTE CORRUPTO” BRICE BUMBA

“Que tem impedido o surgimento e o fortalecimento da democracia, bem como o desenvolvimento social e económico do país no seu todo”, alertou. A Mbembu Buala Press (A Voz de Cabinda) ouviu, neste mês de Junho de 2020, “BRICE BUMBA”, cidadão natural de Cabinda que analisou uma multiplicidade de questões sobre Cabinda. Caros leitores, leiam a seguir, os pronunciamentos de Brice Bumba às questões levantadas … Continuar lendo “NÓS TEMOS UM GOVERNO COM UM REGIME QUE NÃO É O MAIS FAMOSO E ALTAMENTE CORRUPTO” BRICE BUMBA

COMBATE À CORRUPÇÃO EM ANGOLA É UM “ENGODO”

O jornalista angolano William Tonet critica estratégia do Presidente João Lourenço de repatriamento coercivo de capitais. O Director do Folha 8 diz também que Isabel dos Santos só devia prestar contas à justiça angolana. Por João Carlos Deutsche Welle A forma como o Presidente angolano João Lourenço lançou o desafio de combate ao cancro da corrupção deu alguma esperança aos angolanos. Mas hoje, na opinião … Continuar lendo COMBATE À CORRUPÇÃO EM ANGOLA É UM “ENGODO”

À LUZ DAS FRONTEIRAS TRAÇADAS NA CONFERÊNCIA DE BERLIM CABINDA NÃO É PARTE INTEGRANTE DE ANGOLA

Se formos à respeitar as fronteiras traçadas pelos ocidentais na Conferência de Berlim, o território de Cabinda é ou não parte integrante de Angola? E (Por quê?)

As autoridades portuguesas, cônscias das implicações jurídicas que se consubstanciariam nos direitos e deveres que as cláusulas inerentes à Conferência de Berlim ditariam, acharam por bem celebrar com os nossos antepassados, os tratados cabinda-lusos que vocês chamam de luso-cabindas. Respondendo a questão diria, resumidamente que não! Porque na Conferência de Berlim, Cabinda e Angola tinham estatutos diferenciados pela potência colonizadora: aquela era protectorado e Angola colónia, logo, dois entes distintos.

Saiba mais sobre a entrevista de José da Costa no link abaixo… Continuar lendo À LUZ DAS FRONTEIRAS TRAÇADAS NA CONFERÊNCIA DE BERLIM CABINDA NÃO É PARTE INTEGRANTE DE ANGOLA

“O PRESIDENTE JOÃO LOUREÇO VAI DEIXAR UM PAÍS À BEIRA DO COLAPSO ECONÓMICO E SEM PAZ SOCIAL”

No final da sua prédica, Raúl Tati diz que a sua “Cabinda-Natal” foi transformada numa “vaca leiteira” que deveria ( ao menos isso, diz ele) ser digna dos melhores cuidados e destaca, por outro lado, que o desenvolvimento da “província mais ao norte do País passa” necessária e obrigatoriamente por uma solução radical e não pela realização de uma “Missa de Acção de Graças”.

Ouvimos senhor; perdão, leiam, senhores, os pensamentos do deputado Raúl Tati. À vossa atenção…
Continuar lendo “O PRESIDENTE JOÃO LOUREÇO VAI DEIXAR UM PAÍS À BEIRA DO COLAPSO ECONÓMICO E SEM PAZ SOCIAL”