Hoje Vigília de protesto contra as detenções arbitrárias e torturas dos activistas, em cabinda

CABINDA

 por @mbembubuala

Março 1, 2019

A organização da vigília está ao cargo da Associação para Desenvolvimento da Cultura dos Direitos Humanos “ ADCDH” que comunicou a intenção, numa carta dirigida as autoridades angolanas em Cabinda, e que foi tornada pública na semana finda.

A vigília terá lugar hoje, dia 01 de Março, Sexta – Feira, no Largo 1º de Maio (Cabinda), às 18h00 para mais informações contactarem o coordenador Alexandre Fernandes L. Kasu ( 942 348 954).

Segundo fontes, as autoridades angolanas em Cabinda, ao recepcionaram a carta da ADCDH, se recusaram em assinar o protocolo, uma atitude que viola o estabelecido na lei angolana 16/91 sobre o direito de reunião e das manifestações no nº4 do artigo 6º que estabelece à comprovação da recepção do aviso de uma manifestação pela entidade ou órgão a quem se endereça a mesma.

 Sendo Cabinda um território ocupado por Angola, não nos vamos surpreender que as autoridades angolanas no território, se vão valer da sua própria ilegalidade cometida no dia da recepção da carta para impedir a realização da vigília. Como  uns advogam que enquanto durarem as suas funções de sipaio supremo no território ocupado, “a ninguém será dada a possibilidade de exercer à liberdade de expressão no território de Cabinda”.

Mas, o sipaio se esquece que a Causa dos Cabindas é justa, e que o exercício da liberdade de manifestação e de reunião é um direito consagrado universalmente. Esquece ainda que A FORÇA DA RAZÃO vale mais do que a razão da força.

O desespero político da “força ocupante em Cabinda – MPLA” é tão grande que para continuar a oprimir e reprimir, o povo indefeso e sofredor de Cabinda, suspendeu por definitivo no território,  a sua própria constituição, tendo em conta que as detenções arbitrárias passaram a ser o único “modus operandi” das autoridades ocupantes, contra tudo e todos que defendem à verdade sobre Cabinda.

E ontem 28, foram restituídos à liberdade 12 membros ligados ao MIC, devido a pressão que continua a ser feita contra à força invasora. Que será reforçada hoje na vigília para à libertação imediata e incondicional de todos os presos políticos no território de Cabinda, o mais breve possível.   

Neste sentido:

Vamos todos de Miconje ao Yema e de Massabi ao Zenze do Lucula, hoje 01 de Março, Sexta Feira, no Largo 1º de Maio, às 18h00 em Cabinda gritar bem alto:

LIBERDADE JÁ, PARA TODOS OS PRESOS POLÍTICOS EM CABINDA!

NÃO AO ESTADO DE SÍTIO NO TERRITÓRIO DE CABINDA!

NÃO ÀS DETENÇÕES ARBITRÁRIAS NO TERRITÓRIO DE CABINDA!

NÃO À TORTURA E NÃO À VIOLAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS NO TERRITÓRIO DE CABINDA!

FIM DAS OPERAÇÕES MILITARES EM CABINDA, SOMOS PELO DIÁLOGO SINCERO E INCLUSIVO 

SIM À PAZ! FIM AOS CRIMES DE GUERRA E AO GENOCÍDIO DO POVO SOFREDOR DE CABINDA  

VIVA A INDEPENDÊNCIA TOTAL DE CABINDA!

2015@mbembubuala – Todos direitos reservados (Copyright)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.