PLANO “NASCER LIVRE PARA BRILHAR” LANÇADO EM CABINDA

O plano operacional da campanha “Nascer Livre para Brilhar”, que visa eliminar a transmissão do VIH/Sida de mãe para filho, foi lançado esta terça-feira, em Cabinda.

O plano operacional da campanha “Nascer Livre para Brilhar” está subdividido em quatro eixos, que definem a prevenção primária da doença, o programa de corte de transmissão vertical, tratamento pediátrico e assistência continuada.

No acto, a coordenadora do projecto, Maria Mussango Nhunga, disse que em Cabinda o Programa de Corte da Transmissão Vertical do VIH/Sida (conhecido como programa de corte da transmissão vertical do vírus VIH de mãe-filho) existe desde início de 2001 e conta com sete unidades sanitárias, com a integração de 28 serviços de consultas pré-natal nos quatros municípios.

Maria Mussango Nhunga assume o compromisso de liderar a campanha “Nascer Livre para Brilhar”, contribuindo para a melhoria da qualidade de vida da população, especialmente das mulheres e crianças.

Em 2018, os serviços de Saúde em Cabinda registaram 189 casos positivos de VIH, em 19 mil testes efectuados à mulheres grávidas.

As gestantes, com resultados positivos de VIH/Sida aderiram ao tratamento com anti-retrovirais.

No período em referência, foram atendidas 22 mil mulheres grávidas em consultas pré-natal e de tratamento de corte da transmissão vertical do vírus VIH/Sida de mãe para filho.

Objectivos do plano operacional.

O programa de prevenção da transmissão vertical, em curso no país, dispõe de condições e de pessoal treinado para evitar que as mulheres grávidas portadoras do vírus VIH, transmitam esse vírus aos filhos durante a gravidez, parto e no pós-parto.

As gestantes são assistidas por médicos de ginecologia, de obstetrícia e por outros técnicos de saúde, que asseguram o parto.

O seguimento do tratamento dos doentes, com garantia de medicação suficiente nas unidades sanitárias e nos hospitais de referências, mobilização de meios e de bens de primeira necessidade constam, igualmente, do plano de apoio aos pacientes com HIV/SIDA.

A campanha nacional “Nascer Livre para Brilhar” foi lançada em Dezembro de 2018, no Luena (Moxico), pela Primeira-Dama da República de Angola, Ana Dias Lourenço, num projecto avaliado em mais de 262 milhões de kwanzas.

Tem como meta a redução da taxa de transmissão do VIH de mãe para filho de 26 (em 2019), para 14 por cento até 2021.

Fonte: Angop

© 2019 A VOZ DE CABINDA – MBEMBU BUALA, PELA VERDADE E JUSTIÇA – CABINDA ACIMA DE TUDO E DE TODOS

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.