DIAMANTES DE SANGUE PODEM LEVAR A QUEDA DO CHEFE ADJUNTO DO SINSE

CABINDA

 por @mbembubuala

Fevereiro 11, 2019

Não nos demitimos porque tivemos autorização do ex-presidente José Eduardo dos Santos (JES) para constituir a empresa de comercialização de diamantes. Estes têm sido os subterfúgios do Tenente General Fernando Manuel, Chefe Adjunto do Serviço de Inteligência e Segurança de Estado “SINSE” para a área operacional que poderá ser exonerado, devido não só a sua relação de promiscuidade nos negócios de comercialização dos diamantes, “a Camanga”, mas também devido à desobediência aos avisos para por termo à concorrência frenética, com os actuais novos donos do poder em Angola que também entram no negócio dos milhões e o pretendem dominar sem quaisquer interferência de terceiros.   

Foi assim que reagiu o Tenente General Fernando, Chefe Adjunto do SINSE a mais de 10 anos no cargo e detentor de (30% do Capital Social da JAMARG), que, na verdade, aproveitou-se do facto do Tenente General Romero, seu sócio e acionista da JAMARG, (com 15% da acções) ter sido chefe da guarda presidencial de JES, para influenciar a decisão do ex-presidente em autorizar a constituição de tal empresa.

Segundo as fontes, parece que não existe, no entanto, documento nenhum que comprova que o ex-presidente da república de Angola (JES) autorizou o Chefe Adjunto do SINSE, a fazer parte de tal promiscua relação na empresa JAMARG, onde um cidadão Libanês tem 40% do capital Social.

De recordar que foram relações promiscuas do género de governantes angolanos e empresários árabes (principalmente)  que levaram o corte à Angola ao acesso dos dólares norte-americanos, imposto pela Reserva Federal dos Estados Unidos da América, tendo em conta que cédulas da divisa norte-americana cedidas à Angola foram parar ao Médio Oriente, especialmente no Líbano e segundo as autoridades do “Estado Unidense” contribuíram para o financiamento de acções terroristas, contra os países ocidentais na sua grande maioria.

Segundo ainda as fontes, confirmam a continuação destas práticas pelos novos donos do poder em Angola da cidade alta. Consta que recentemente o General Sequeira João Lourenço, Chefe Adjunto da Casa de Segurança do Presidente da República de Angola (irmão de João Lourenço), constituiu uma parceria para a exploração e comercialização de diamantes, em parceria com um cidadão libanês. As fontes vão mais longe e afirmam que a sociedade diamantífera dos Lourenços”, conta ainda com o apoio e o beneplácito do Presidente da República de Angola, João Lourenço que tem estado a facilitar as negociatas dos diamantes nas suas deslocações frequentes ao exterior, servindo-se de pombo correio da empresa.   

Por conseguinte ao não se demitirem, com esta fútil defesa, o Chefe Adjunto do SINSE e seus pares desafiam os novos donos do poder em Angola e bem como, acabam de fazer uma clara demostração de que nunca estiveram comprometidos com a segurança de Angola, mas mergulhados numa confrangedora promiscuidade e patrocínio à imigração ilegal e ao terrorismo, procurando, agora, fazer crer que tudo isso teve o beneplácito do ex-presidente (JES) de que não se descarte a possibilidade, tendo em conta a desgovernação que foi imposta em Angola, durante o período da sua governação.  

Uma atitude de arrogância que, apesar de transversal há um grande número de governantes e decisores da era de governação de JES, continuam a demonstram a arrogância (desafiando as autoridades judiciais e, desabafam nos bastidores de que não são os únicos que delapidaram os recursos do país e apontam o dedo à actual presidente da República de Angola, como sendo parte integrante da orquestra e que deve ter o mesmo tratamento no âmbito da tão propalado campanha de combate contra a corrupção) como a de Fernando Manuel, que também é dono das Empresas de Seguranças AP-SERVICE e ANGOATENTA, destratando os oficiais superiores e subalternos do SINSE nas suas longas reuniões de balanço operativas (sobre o cumprimento do SMOA), que aguardam expectantes  que desta vez tenham fim as suas estratégias de intrigas permanentes para se perpetuar na chefia dos serviços. Uma agenda que sempre contou com o apoio de um outro “propineiro” e seu melhor amigo, o Diretor, Bonzela Franco ( um analfabeto e incompetente) que se considera um Deus na terra.

Nessa sua estratégia de defesa, o grupo dos Bófias Camanguistas, está agora a tentar atirar todas as culpas do desvio dos diamantes apreendidos e das emissões das credenciais para os garimpeiros estrangeiros e nacionais explorarem diamantes, ao Chefe de Departamento do Corpo de Segurança de Diamantes, Joaquim Carlos, que tem sido a principal vítima nos argumentos de defesa de Fernando Manuel, acusando-o de possuir muitos casos pendentes na justiça por conta das alegadas promiscuidades.

Contudo, a verdade que não se quer calar agora, é de tentar saber o paradeiro dos 4.000 USD, numa prestação anual, que o grupo cobrava por cada uma das licenças passadas aos mais de 50 mil garimpeiros que actuavam no país, pelos quais, o Chefe de Departamento do Corpo de Segurança de Diamantes, Joaquim Carlos, possui processos no SIC, de queixas crime de burla por defraudação por incumprimento na entrega de algumas dessas licenças.

Assim anda “o gigante com pés de barros” Angola,  onde o mais alto mandatário da nação “o presidente da república, João Lourenço”, os dirigentes dos serviços de inteligência e segurança do estado e da presidência da república, estão envolvidos na tamanha promiscuidade de negócios de exploração e comercialização de diamantes.  

É fácil perceber que o tão propalado combate contra à corrupção está virado contra os concorrentes das negociatas e não a corrupção em si. Entende-se agora porquê que Angola se tornou, nos últimos anos, num país sem “rei nem roque”, mas sim um Estado sequestrado por máfias organizadas comandas por assassinos altamente perigosos.

2015@mbembubuala – Todos direitos reservados (Copyright)

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.