OIÇA AS PRIMEIRAS DECLARAÇÕES DO PRESIDENTE DO MIC, APÓS À SUA LIBERTAÇÃO

Conforme avançamos hoje o4 de Julho, a libertação dos Membros do Movimento Independentista de Cabinda – MIC.

A VOZ DE CABINDA – MBEMBU BUALA “VOC”,  ouviu o Eng.º Maurício Baza Gimbi, Presidente do MIC que não só confirmou a informação bem como prestou as primeiras declarações a imprensa após à sua libertação e dos membros do movimento que dirige, oiça o link abaixo.

O Presidente do MIC, começou por agradecer à todos que se solidarizaram com os membros da sua organização após e durante o período de detenção ( a sociedade civil, os partidos políticos angolanos, pessoas singulares e o Povo de Cabinda no geral). Não adiantou quaisquer dados sobre o futuro político do MIC, tendo reconhecido “que muito se aprendeu no período da detenção e muitas são as ilações que podem ser aproveitadas para passos futuros”, revelou ainda que a organização que preside tem muito trabalho a realizar da aqui para frente.

Na ocasião, o Presidente do MIC, confirmou a libertação dos 10 membros, mas que foram postos em liberdade sob termo de identidade e residência, são eles:

1 – Mauríco Baza Gimbi – Presidente do MIC

2 – Alfredo Duda

3 – António Marcos Soqui

4 – Alberto Puna

5 – Maria Mambo Deca

6 – Eduardo Muindo

7 – Filomão Futi

8 – Filipe Macaia

9 – Maurício Chocolate Tati

10 – Daniel de Oliveira

Vale referenciar que João Mampuela, foi posto em liberdade recentemente, depois de ter cumprido uma pena de 2 meses, após a sua detenção no dia 27 de Abril do corrente ano, pelos agentes dos Serviços Prisionais do Yabi. Quando se deslocou aquele estabelecimento prisional para visitar a activista Maria Deca.

De recordar que com a libertação dos 10 membros do MIC, o processo continua “tendo em conta a medida de coação, hoje anunciada”. Este processo se desencadeou quando mais de 70 membros do MIC foram detidos em Janeiro e Fevereiro do ano em curso quando a organização pretendia realizar uma marcha, em alusão aos 134 anos da assinatura do Tratado de Simulambuco, que consagrou Cabinda como protectorado de Portugal.

Fotos por Mic

Texto de José Kabangu

© 2015-2019 VOC-voice of Cabinda Mbembu Buala  

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.