TRÊS EFECTIVOS DA POLÍCIA ANGOLANA PERDEM A VIDA EM NOVO ATAQUE DAS FAC

Três efectivos da Polícia de Guarda Fronteiras angolana, morreram em uma acção das Forças Armadas de Cabinda – “FAC”, segundo nos confirmou hoje 05 de Julho, uma fonte que solicitou anonimato em declarações A Voz de Cabinda Mbembu Buala. Informação esta que ainda não foi confirmada pela Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC-FAC).

O ataque das FAC contra os efectivos da polícia de guarda fronteiras, segundo a nossa fonte, terá ocorrido na terça-feira 02 de Julho, na Aldeia de Sango, comuna do Massabi, Município de Cacongo, onde as autoridades angolanas, reforçaram os seus efectivos, com patrulhamentos que se estendem até as aldeias circunvizinhas com a República do Congo.

Segundo se sabe, a informação sobre o ataque que vitimou os três polícias angolanos, está ser gerido com um grau elevado de secretismo no seio das forças de defesa e segurança de Angola.

Importa referir que este ataque nada tem a haver, com o anunciado, recentemente pelas Forças Armadas de Cabinda-FAC, pelo Comandante Bissafi Mavinga, divulgado nesta quarta-feira 03 de Julho, que vitimou nove soldados das Forças Armadas Angolanas (FAA).   

Fruto dos ataques das FAC, as autoridades angolanas decretaram praticamente um estado de sítio no interior das aldeias da Comuna de Massabi. Pois as populações das zonas, onde ocorreram os ataques estão a ser proibidos de irem às suas lavras, até segundas ordens.

Fotos por FLEC FAC

Texto de José Kabangu

© 2015-2019 VOC-voice of Cabinda Mbembu Buala

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.