SUPOSTA OPERAÇÃO ANGOLANA PARA O RAPTO DO PORTA VOZ DA FLEC FAC ABORTADA COM SUCESSO NA RDC

Segundo avançou Osvaldo Buela, a operação visava capturar e extraditar de forma ilegal, Jean Claude Nzita, o Porta-Voz da FLEC FAC para Luanda-Angola. Mas que fracassou graças a pronta intervenção dos filhos e amigos de Cabinda na RDC.

Leia toda história na íntegra, com todos os pormenores a partir da narração do compatriota Osvaldo Buela.

JEAN CLAUDE NZITA COM AS FAC EM CABINDA

O RAPTO DO PORTA VOZ DA FLEC-FAC POR PARTE DAS AUTORIDADES ANGOLANAS FALHOU EM KINSHASA GRAÇAS A VIGILÂNCIA DOS FILHOS DE CABINDA NA RDC

Assim que chegou em Kinshasa na manhã do dia 12 deste mês proveniente de Addis Abebba e logo na sua descida do avião no aeroporto de N’Djili, o porta-voz da FLEC, Jean Claude Nzita foi-lhe retido o seu passaporte das nações unidas pelos agentes do DGM em serviços, que ainda mantinha a lista dos 23 Cabindas que o Regime do MPLA quer eliminar, esta mesma lista que usaram para prender Agostinho Chicaia, presidente da extinta Mplabanda.

POR MBEMBU BUALA

Jean Claude Nzita tinha um visto em ordem e tudo apostos como mandam as regras do país, após o nosso alerta, e através de telefonemas, os filhos e amigos de Cabinda, movimentaram-se e evitaram o pior, depois providenciaram uma escolta que garantiu a segurança do nosso homem até o final de sua visita, que faz parte dos preparativos da futura concertação inter cabindesa.

Após a devolução do passaporte, apurou-se de fontes seguras, que estava estacionado num dos aeroportos da RDC, um jato privado de Angola que saiu de Luanda com urgência para Kinshasa afim de transportar, o porta-voz da FLEC FAC, num cativeiro para Luanda, mas que regressou à Angola, com o insucesso da missão na sua bagagem, tendo em conta o fracasso da operação.

No dia seguinte, o porta-voz já estava a caminho da região do Baixo Congo para ir a Cabinda nas áreas libertadas, e após a reunião com os comandantes nas bases operacionais de Cabinda, prossegiu a sua viagem para um dos campos de refugiados de Cabinda, na RDC.

Apurou-se ainda que as autoridades angolanas foram alertadas sobre a visita do porta-voz da FLEC FAC, por alguns Cabindas cúmplices de Angola. As forças armadas angolanas – FAA, em violação do território congolês, emboscaram rapidamente o campo de refugiados de N’lundu Matende, e depois de várias horas sem notar a chegada da delegação, decidiram atacar o campo onde o nosso compatriota Masuwa perdeu a vida.

Masuwa, foto Mbembu Buala

Aqui vão os nossos agradecimentos aos filhos e amigos de Cabinda pela sua coragem ao frustrarem a captura e extradição de mais um filho de Cabinda para Luanda, apesar das inúmeras violações deste território pelo exército angolano.

Viemos aqui mais uma vez denunciar o comportamento irresponsável e criminoso das autoridades angolanas, porque o Problema de Cabinda não é, e nunca será da responsabilidade exclusiva de Angola, e que a solução virá através de um diálogo político, franco e inclusivo assistido pelas autoridades da União Africana e das Nações Unidas ….

Viva a força da razão!

Paris, 29 de Agosto de 2019

Texto de Osvaldo Franque Buela
Chefe do Gabinete da Presidência da FLEC-FAC

Fotos: Cabinda Flec Fac e MBEMBU BUALA

© 2019 A VOZ DE CABINDA – MBEMBU BUALA, PELA VERDADE E JUSTIÇA – CABINDA ACIMA DE TUDO E DE TODOS

Um comentário sobre “SUPOSTA OPERAÇÃO ANGOLANA PARA O RAPTO DO PORTA VOZ DA FLEC FAC ABORTADA COM SUCESSO NA RDC

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.