IDENTIDADE CABINDESA

O Território de Cabinda é certamente de todos os filhos de Makongo, Mangoio e Maloango, os três grandes Reinos que na altura já possuíam as suas próprias organizações e estruturas políticas. O povo de Cabinda ou simplesmente “Povo Binda” possui uma forte identidade cultural local. Cabinda, possui uma cultura peculiar, com usos e costumes especiais, desde a sua forma de se vestir e comer até os rituais tradicionais, principalmente o Chicumbi e as célebres cerimónias dos Bakamas do Tchizo. “Povo Binda é a designação identitária do Povo de Cabinda”. 

No território se fala o IBINDA, uma língua próprio. A língua Ibinda é o traço comum que une todas famílias cabindeses em torno de uma mesma Identidade cultural. Os Cabindeses de Miconje ao Yema e do Massabi ao Zenze Lucula, comunicam-se perfeitamente a língua Ibinda, sem necessidade de intérpretes. A Tradição cultural permeia o conceito de uma “NAÇÃO” Cabindês na alma do povo. A INDEPENDÊNCIA de Cabinda é uma reivindicação antiga dos nacionalistas. 

A destruição da verdadeira Identidade cultural dos Cabindas é um dos motivos das nossas reivindicações Independentistas. Estamos perante um conflito de carácter identitário que opõe o substrato étnico Cabindês. Razão pelo qual, lutamos pelo resgate da nossa verdadeira identidade Cabindesa que nos foi usurpada pelo Estado invasor-ocupante-colonizador angolano. Libertar Cabinda do jugo colonial angolano passou a ser um dever patriótico. E infelizmente, há mais de 40 anos que Cabinda vive uma situação de colonialismo, agressão, opressão, domínio e exploração por parte do Estado colonizador de Angola. Cabinda é hoje, concreta e objectivamente uma colónia de Angola anexada e ocupada manu militari, na sequência da invasão sangrenta de 2 a 8 de Novembro de 1975.

Aqui estão as verdades históricas que muitos conceituados políticos angolanos ignoram! São verdades incontornáveis e dos quais dimana os seculares anseios de Libertação do povo de Cabinda. Anseios que não podem e nem devem ser confundidos com tribalismo ou separatismo. É nacionalismo que o poder das bombas não pode jamais destruir.

Génese do chamado caso de Cabinda. A verdade seja conhecida e reconhecida para que se ponha fim imediato à vergonha guerra de ocupação colonial de Cabinda por Angola. 

Cabinda não é como nunca foi, parte integrante de Angola. Cabinda é, com efeito, uma Nação colonizada por Angola e por isso deve imediatamente conhecer um Estatuto Político condizente com o seu passado Histórico, Jurídico e Sócio-cultural. 

Porque Geográfica, Jurídica e Historicamente, Cabinda e Angola são dois territórios distintos e assim foram tratados pela potência colonial (PORTUGAL). A Constituição de Portugal de 1933, Artigo 1°-n°2 diz o seguinte: O território de Portugal é o que actualmente lhe pertence e compreende, no parágrafo segundo“Na África Ocidental, Arquipélago de Cabo Verde, Guiné, São Tomé e Príncipe e suas dependências, S. João Baptista de Judá, Cabinda e Angola´´. Portanto, é o Estado de Angola, nascida em 1975 numa maneira polémica que atenta contra a existência da Nação Cabindesa.

A INDEPENDÊNCIA é um direito digno para o povo de Cabinda.

MIC é uma Organização Política que luta de forma não violenta por um REFERENDO sobre a independência de Cabinda. O Movimento Independentista de Cabinda – MIC, baseiam a sua acção sobre o Direito Internacional que autoriza todo território ocupado ilegalmente de fazer apelo a Organização das Nações Unidas (O.N.U.) sem por enquanto ser membro. Os fundamentos do MIC o estipula claramente nos seus artigos 33 e 34. A Organização da Unidade Africana ( U.A.) classificou em 1964 Cabinda como 39° Estado africano a descolonizar.

Por Eng. Sebastião Macaia 

Membro do Movimento Independentista de Cabinda-MIC 

#Mbembubualapress

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.