Ministro da justiça e dos direitos humanos de Angola reconhece a legitimidade da luta dos Cabindas

MINISTRO DA JUSTIÇA DE ANGOLA RECONHECEU A LEGITIMIDADE DA LUTA DOS CABINDESES.

O actual Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola, Francisco de Queiroz reconheceu a legitimidade das reivindicações do Povo de Cabinda para a sua soberania numa recente entrevista à Euronews em Lisboa, Portugal.

Francisco de Queiroz ao ser questionado sobre Cabinda, acabou invocando um princípio que dá legitimidade aos Cabindas reclamar a sua independência junto da Nação Protectora, Portugal.

Segundo, Francisco de Queiroz, Angola respeita os limites das fronteiras traçadas na Conferência de Berlim de 1885.

Disse que devido da discontinuidade geográfica de Cabinda com o território de Angola, há círculos que reclamam pela independência em Cabinda.

Como a maior parte dos angolanos convergem na questão de Cabinda acabou recorrendo na táctica usual da desonestidade na falta de argumentos convincentes da pseudo-pertença de Cabinda, dizendo que as manifestações em Cabinda são feitas com recurso à armas de fogo exigindo a sua independência, o que tem levado a polícia agir.

De recordar que, a Conferência de Berlim de 15/11/1884_26/02/1885, definiu Angola como colónia Portuguesa e Cabinda como Protectorado Português.

Não há qualquer ligação de Cabinda à Angola na Conferência de Berlim, senhor Ministro da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola.

Fonte: Cabinda Buala Buitu

CABINDA IS NOT ANGOLA

ANGOLA’S MINISTER OF JUSTICE RECOGNIZED THE LEGITIMACY OF CABINDESE FIGHTING

The current Minister of Justice and Human Rights of Angola, Francisco de Queiroz acknowledged the legitimacy of the demands of the people of Cabinda for their sovereignty in a recent interview with Euronews in Lisbon, Portugal.

Francisco de Queiroz, when asked about Cabinda, ended up invoking a principle that gives legitimacy to the Cabindas to claim their independence from the Protective Nation, Portugal.

Second, Francisco de Queiroz, Angola respects the borders of the borders drawn at the Berlin Conference of 1885.

He said that due to the geographical discontinuity of Cabinda with the territory of Angola, there are circles that claim for independence in Cabinda.

As most Angolans converge on the Cabinda question, they have resorted to the usual tactics of dishonesty in the absence of convincing arguments of Cabinda’s pseudo-belonging, saying that the demonstrations in Cabinda are made using firearms demanding their independence, which has led the police to take action.

It should be recalled that the Berlin Conference of 15/11/1884/26 / 02/1885 defined Angola as a Portuguese colony and Cabinda as a Portuguese Protectorate.

There is no link from Cabinda to Angola at the Berlin Conference, Minister of Justice and Human Rights of Angola.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.