Análise da Entrevista de Patrício Mangovo à TV ZIMBO

Antes de tudo, queria agradecer e parabenizar a TV ZIMBO pela iniciativa inédita que teve em convidar um cidadão cabindês para falar sobre Cabinda, embora no contexto angolano das autarquias e estatuto especial para Cabinda.

O meu muito obrigado!

Falar de Cabinda, tem sido um ato muito corajoso porque boa parte dos cidadãos angolanos como também parte das instituições do estado angolano tem sido tabu. É fundamental que se fale de Cabinda porque com isso dará a oportunidade à todos no sentido que as pessoas conheçam a verdadeira história de Angola e que se acabe por definitivo as indignações e as dúvidas sobre a problemática de Cabinda.

Muitos angolanos têm considerado que o problema de Cabinda deve ser equiparado com os problemas das outras regiões de Angola, esquecem-se que Cabinda tem as suas especificidades históricas, jurídicas, geográficas, antropológicas e econômicas distintas das outras regiões de Angola.

O nosso conterrâneo Patrício Mangovo está de parabéns. Mestre em ciências políticas e professor universitário, conseguiu satisfazer as espectativas das audiências daquele programa. Respondeu as questões colocadas duma forma tão eloquente, temática, metódica e sapiente.

Através dele, percebeu-se que hoje se Cabinda faz parte de Angola, é porque houve um poder que venceu e silenciou as vozes da autodeterminação do povo Binda que é um direito universal dos povos.

As várias tentativas fantasmagórica por parte do governo angolano em tentar “resolver” o problema que opõe os dois povos, angolanos e cabindas, nunca teve pernas para andar isto porque nunca representaram os verdadeiros anseios e sentimentos do povo Binda. Prova disto foi a desistência por parte dos elementos magnéticos da criação do fórum cabindês para o diálogo que poderia culminar o processo de paz para Cabinda.

Patrício Mangovo, conseguiu aproveitar a oportunidade que lhe foi concedida para transmitir com pormenores a verdadeira razão das reivindicações imparáveis e crescente por parte do povo Binda sobre a sua identidade. Conseguiu estabelecer uma ponte de entendimento sem ferir sensibilidades de ninguém.

Patrício Mangovo não precisou buscar recursos do radicalismo e do extremismo para passar a sua mensagem corajosa e patriótica sobre Cabinda porque soube ele que é importante aproveitar estas ocasiões para atrair solidariedade e tocar a sensibilidade dos bons filhos de Angola e Cabinda para que juntos podessemos encontrar uma solução que acomoda ambas as partes, angolanos e cabindas.

Para terminar, convido a todos que marquemos a presença do dia da venda e sessão de autógrafos do livro “Autarquias locais em Angola e o estatuto especial para Cabinda” de Patrício Mangovo, filho de Cabinda.

QUE DEUS ABENÇOE CABINDA.

27 de Abril 2019

Por: LeoTon Mabiala

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.