AGRESSÃO POLICIAL CONTRA CIVIS, NA PRAÇA DA MADEIRA NO BAIRRO GIKA EM CABINDA

Fruto da desavença entre Domingos Conde Congo, terceiro sargento da policia nacional e Raimundo Zenga Muanda, cidadão da República Democrática do Congo – RDC, residente na cidade de Cabinda, que ocorreu no pretérito dia 12 de Junho do corrente, pelas 15h00 na praça da madeira no Bairro Gika. É preciso realçar que foi o oficial da policia que partiu para agressão.

Por VOC – Mbembu Buala

Segundo a nossa fonte, o oficial da policia, não se encontrava em serviço e estava de vestimentas civis. Encontrou o cidadão da RDC no local onde normalmente realiza a venda do seu pequeno negócio, “na sua bancada” como se diz na gíria e por debaixo desta havia um saco, que oficial da policia, ao abordar o comerciante procurou insistentemente saber o que continha no seu interior.

Pedido que foi prontamente recusado. “ uma vez que o oficial da policia, não se identificou e nem se quer explicou ao comerciante as verdadeiras razões do seu questionamento, como um cidadão normal”. Por este ter recusado, o seu pedido, o oficial da policia partiu de imediato para agressão, com a sua pistola, colocando o comerciante, com ameaças de morte, mas foi prontamente desarmado pela vítima que se encontra em local incerto. Segundo ainda testemunhas oculares, o objectivo do oficial da policia era o de subtrair bens ao cidadão da RDC, sem qualquer pagamento “ o que é conhecido como pente ou burla”

Diante deste facto, o oficial da policia dirigiu-se de imediato ao comando municipal da policia “vulgo Papa Ngoma”, onde comunicou  o sucedido, aos seu colegas, segundo a sua versão.

Neste entretanto, o responsável na altura pelo comando municipal da policia do “Papa Ngoma”, decidiu  despachar para o local três viaturas da policia, abarrotados de policias e de efectivos da policia militar (PM), fortemente armados que desencadearam uma onda de disparos antárticos que provocou um alvoroço e pânico entre os vendedores da praça da madeira.

Segundo ainda a nossa fonte, os agentes da policia presentes no local da ocorrência efectuaram mais de 17 tiros, sem razões aparentes, uma vez que o cidadão da RDC, já não se encontrava no local e não se registou qualquer acto de rebelião ou desacato contra o contingente das forças de defesa e segurança angolanas por parte dos comerciantes ou cidadãos em geral.

Não obstante à isso, partiram estes “os oficiais da policia e os efectivos das FAA (PM)” para uma onde de agressões generalizadas, contra à grande maioria dos comerciantes e cidadãos singulares que passavam pelo local que nada tinham haver com o diferendo que opôs “ o Sr. Domingos Congo, oficial da policia e o Sr. Raimundo Muanda, cidadão da RDC, residente na cidade de Cabinda. As agressões foram efectuadas com o recurso ao punho da arma, causando ferimentos e lesões graves a 07 pessoas.

Contudo, após à acção hedionda dos efectivos, afectos aos órgãos de defesa e segurança de Angola, as vítimas dirigiram-se ao serviço de investigação criminal – SIC, em Cabinda onde apresentaram uma queixa, fruto do sucedido, pois muitos destes foram torturados. Em reação o SIC, apenas emitiu, um auto de exame para que as 07 vítimas fossem observadas no hospital de Cabinda, onde infelizmente não chegaram a ser examinadas, o hospital limitou-se em passar receitas médicas para que os mesmos procedessem a compra de medicamentos por conta própria.

Diante da situação, de clara “injustiça” as vítimas ainda se deslocaram a direcção de inspeção da policia em Cabinda, onde remeteram a mesma queixa e, a inspeção da policia em Cabinda, apenas solicitou os contactos telefónicos das vítimas que até a presente data não os contactou.

E pelo que se sabe, a inspeção da policia em Cabinda, remeteu-se ao silêncio ou seja não voltou a se pronunciar, sobre o incidente ocorrido no dia 12 de Junho de 2019, na praça da madeira no Bairro Gika, pois registaram-se graves violações dos direitos humanos.    

Que a justiça seja feita!   

Texto de Ruben Malonda

© 2015-2019 VOC-voice of Cabinda Mbembu Buala

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.