“MARCOS NHUNGA AINDA NÃO FEZ ABSOLUTAMENTE NADA EM CABINDA”, CLEMENTE CUILO

Na Segunda Parte e última da Grande Entrevista, que concedeu recentemente à Mbembu Buala Press (A Voz de Cabinda), o activista e professor de Cabinda lançou duras criticas ao desempenho da governação de Marcos Alexandre Nhunga, governador de Cabinda que para este “ainda não fez absolutamente nada para além dos passeios”, mas de quem aguarda resultados positivos, sendo este filho de Cabinda.

Por avozdecabindambembubuala.com

O vídeo da Segunda Parte: https://youtu.be/qGZ8D2D9yOY

Clemente Cuilo, sendo activista não deixou de abordar sobre a questão da violação dos direitos humanos em Cabinda, onde não só criticou como também apontou soluções para se poderem evitar essas violações no futuro. O combate à corrupção em Cabinda figurou ainda no leque dos temas abordados. 

Contudo, o activista e professor de Cabinda, voltou apontar à “Independência” Total de Cabinda como a melhor via para se resolver o “Problema de Cabinda” e do seu Povo por via do diálogo pacífico. 

“Que se esqueça o Estatuto Especial e a Autonomia”, concluiu o activista e professor de Cabinda. 

Nos links abaixo poderão acompanhar também a Primeira Parte da Grande Entrevista e os testemunhos do activista Clemente Cuilo.

Leia mais em: https://avozdecabindambembubuala.com/2020/11/01/por-mais-que-tarda-cabinda-vai-ser-livre-do-territorio-de-angola-clemente-cuilo/

Veja o vídeo no nosso canal do Youtube: https://youtu.be/p0XVktFGZHY

Texto de Baveka Mayala 

COPYRIGHT MBEMBU BUALA PRESS 2020 TODOS DIREITOS RESERVADOS

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.