Forças Armadas de Cabinda desmentem ataque e recordam cessar-fogo

Alto comando das FAC, braço armado da FLEC, afirma que informação foi enviada “por pessoas mal-intencionadas” que querem “manchar” a sua imagem. Notícia do ataque foi avançada pela Lusa, citando um comunicado da FLEC.

O alto comando das Forças Armadas de Cabinda (FAC) desmentiu, esta terça-feira (10.08), a realização de um ataque que teria resultado na morte de sete soldados das Forças Armadas Angolanas, noticiado pela Lusa.

“Não houve nenhum ataque no território de Cabinda, como confirmam os relatórios de todos os nossos comandantes operacionais”, refere uma nota enviada à agência portuguesa assinada pelo porta-voz do Estado-Maior General das FAC, António do Rosário Luciano.

“Pessoas mal-intencionadas”

“Esta informação de pessoas mal-intencionadas visa manchar a imagem dos nossos bravos soldados que observam um cessar-fogo unilateral para responder às exigências da ONU na luta contra a covid-19”, acrescenta o documento.

Numa nota enviada na segunda-feira à Lusa, que dizia ter sido enviada pelo braço armado da Frente de Libertação do Estado de Cabinda (FLEC), este reivindicava a morte de sete soldados das Forças Armadas Angolanas num ataque realizado na madrugada de domingo para esse dia.

DW

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.